Loading...
SEO

Fotos para o blog: 6 cuidados técnicos essenciais

Dicas técnicas para fotos no blog

Quais os cuidados que você tem com as fotos para o blog? Enquadramento, luz, composição, tudo isso é importante para impressionar e conseguir o clique perfeito. Mas de que adianta ter a foto mais linda do mundo no seu post se ninguém encontra essa imagem nos mecanismos de busca, ou pior, se ela estiver prejudicando o desempenho do seu site?

Pouca gente sabe, mas existem pequenos cuidados técnicos que você precisa ter ao colocar uma foto no seu post. E essas pequenas ações podem ter um impacto enorme na performance do seu site e ajudar a dar um upgrade nos acessos do blog com o mecanismo de busca por imagens.

Quer saber como? A gente te ajuda indicando 6 cuidados essenciais para ter com as imagens para do seu blog.

Cuidados com as fotos do blog: entenda o que é essencial

1 – Use o formato certo de imagem para cada propósito

Qual o formato de arquivo que você está usando para as imagens do seu blog? Sabia que há um formato correto para cada tipo de arquivo que você quer colocar no post? Os principais formatos para imagens em blogs são:

.jpg – o formato de imagens mais comum nos dias de hoje. Cada vez que você salva uma imagem em .jpg você perde um pouco da qualidade da imagem, por compressão. Imagens em .jpg também não oferecem suporte para fundo transparente, que às vezes a gente precisa. Mesmo assim, as vantagens do .jpg são inúmeras, e por isso ele continua sendo o formato mais utilizado. Ele é capaz de manter o tamanho do arquivo pequeno e é suportado por praticamente todas as plataformas.

.png – a principal vantagem do .png é o suporte à transparência, que o .jpg não tem. Dá pra colocar o logo do blog sem o quadrado de fundo branco, por exemplo. A escala de cores em .png também é superior ao .jpg, e arquivos .png podem conter uma pequena descrição que vai ajudar os mecanismos de busca a identidicar do que se trata aquele arquivo. As desvantagens ficam por conta do maior tamanho do arquivo e da falta de suporte em muitas plataformas, jpa que o .png é um formato mais novo de arquivo.

.gif – são arquivos de bitmap usados para pequenas animações e vídeos. Suporta apenas 256 cores, por isso não é recomendado para fotógrafos e imagens que precisam mostrar maior nível de detalhamento. Por outro lado, tem suporte ao background transparente e é outra excelente opção para logos de blogs.

2 – Otimize sua imagem para a web

Esse assunto é complexo e merece um post só pra ele. Mas vou introduzir o tema aqui dizendo que você precisa otimizar todas as imagens do seu blog para internet.

Basicamente, você precisa reduzir o tamanho do arquivo ao mínimo sem perder muito da qualidade da imagem. Em tempos de internet veloz e pouca paciência, ninguém vai esperar por um blog lento, que demora pra carregar. E em 95% dos casos, o motivo do seu blog estar lento é o tamanho das imagens no seu servidor.

Um cuidado que ajuda bastante é subir arquivos com resolução de tela (72 dpi), o que já ajuda bastante a diminuir o tamanho dos arquivos de foto. Afinal, você precisa mesmo daquela foto com qualidade de impressão dentro do post do seu blog?

Esse é só um dos cuidados, existem muitos outros detalhes que você precisa estar atento: tamanho dos arquivos, nome, tags HTML. Vamos falar sobre alguns deles ainda nesse post. Mas como esse é um assunto super importante para blogs, estamos preparando um post com detalhes da otimização de fotos para blogs de viagem, fique ligado!

Existem muitas ferramentas que podem te ajudar nessa tarefa de otimização. Eu trabalho todas as fotos do meu blog com Lightroom + um compactador de imagens online, que pode ser o Optimizilla ou qualquer outro (tem várias opções gratuitas).

3 – Seja cuidadoso com o nome dos arquivos

O Google é super esperto e evolui cada vez mais. Porém, uma coisa que ele ainda não faz ainda é identificar o tema/localização de uma foto só de olhar para a imagem. Na real, o Google não consegue ler imagens.

Por isso, você blogger precisa dizer ao Google o que é aquela foto, do que ela trata, qual o tema. Pra começar, você precisa otimizar o nome do arquivo com indicação geográfica do local. Nada de subir a foto direto da câmera, usando nomes como IMG_9242.jpg porque isso não diz nada pro Google – e assim ninguém nunca vai achar a sua foto no Google Imagens.

Como eu faço: o-que-fazer-em-teresopolis, por exemplo. Separe as palavras por hífen e capriche na palavra-chave

4 – Nunca esqueça do alt tag

Mais um desconhecido da maioria dos bloggers, mas que faz toda a diferença. Todas as fotos precisam de uma descrição detalhada. Só assim você consegue indicar ao Google o local e as pessoas da foto.

O Alt Text (ou Alt tag, ou ainda Texto Alternativo) é uma tag HTML que fica invisível para a maioria dos leitores mas que é lida pelos robôs do Google. Caprichar na hora de colocar o Alt Tag é um grande diferencial, porque é esse texto que vai aparecer para o seu leitor se, por algum motivo, aquela imagem não carregar quando ele abrir a página.

Também é esse texto que vai ser puxado do blog pelo Google na hora que alguém salva uma imagem do seu blog no Pinterest, por exemplo. E outro motivo para usar Alt tags: usuários com dificuldades para ver imagens usam a Alt Tag para entender do que se trata a foto. Viu como é importante nunca esquecer da Alt Tag?

Quando você preenche o alt tag com suas palavras-chave, indicando do que se trata aquela foto, você otimiza essa imagem para os mecanismos de busca. Por exemplo, você escreve “como otimizar fotos para o Google” e coloca essa foto dentro de um post com a palavra-chave ‘como otimizar fotos para o Google’. É muito provável que essa foto apareça nas pesquisas de imagem do Google para essa palavra-chave. É só o usuário clicar na imagem que ele vai ser direcionado para o seu conteúdo! Bacana, né?

Dica de blogger: Para um melhor desempenho, o Alt Text deve ser curto. Trabalhe com no máximo 125 caracteres, que é o ponto de corte da maioria dos leitores de tela para usuários com disabilidade visual. Quando subir o  pin para o Pinterest, trabalhe com descrições maiores diretamente na plataforma.

5 – Não suba imagens grandes demais para o servidor

Você sabia que cada tema tem um tamanho ideal (largura x altura) para as imagens do seu blog? E que se você sobe uma imagem grande demais, está ocupando o espaço do seu servidor com bites desnecessários, que vão deixar o arquivo muito pesado e atrasar o carregamento da página do seu blog?

Uma pesquisa da DoubleClick mostrou que 53% dos usuários abandonam sites em versão móvel se eles demoram mais de 3 segundos para carregar. Você não quer isso no seu blog, certo?

O contrário também é um problema: se você sobe uma imagem que é pequena demais para o seu template, o tema vai precisar esticar a foto e ela acaba aparecendo meio borrada, desfocada no seu post.

Leia a documentação do seu template para descobrir qual o tamanho ideal das imagens no seu blog.

6 – Inclua as imagens no sitemap do seu blog

Se você quer mesmo que suas imagens sejam encontradas pelo Google, uma boa prática é incluir as imagens dentro do seu sitemap e incluir seu sitemap completo dentro da sua propriedade no Google Search Console. Essa é a melhor forma de avisar aos robôs do Google que suas fotos (e todo o conteúdo do seu blog) estão ali, prontos para serem indexados e ranqueados.

Dica bônus: Seja consciente, use imagens legais

Você já ouviu falar em direitos autorais de imagens? Tem muita imagem na internet, mas nem por isso você pode escolher uma bela foto e incluir no seu post para ilustrar sua ideia. Você só pode e deve usar fotos que possuem licença de uso público ou comercial. Pesquise um pouco sobre Licença Creative Commons e entenda o tamanho do problema que você vai se meter ao partilhar uma imagem sem licença, ou “esquecer” de dar os devidos créditos.

Valorize o trabalho do fotógrafo. Dê créditos em todas as fotos de terceiros do seu blog. E na hora de escolher uma foto que não é sua, olhe em bancos de imagens – existem muitos gratuitos por aí, que a gente inclusive usa bastante aqui na Hello Blogger. Pixabay e Unsplash são bons exemplos. Também existem bancos de imagem onde você paga uma assinatura mensal para ter direito ao uso das fotos. O mais famoso é o Shutterstock.

Na hora de colocar uma foto no seu blog, porque você não faz melhor ainda: crie suas próprias imagens. Afinal, produzir conteúdo é o que um blogueiro de viagem faz de melhor, certo?

Conclusão

Você é um escritor de viagem, mas precisa entender que as imagens são parte importante do seu blog. Suas fotos também contam uma história, e você pode cativar o seu leitor através de um bom storytelling visual.

Planeje as imagens de cada post com cuidado; um post não precisa de 200 imagens (até porque isso geralmente só vai atrapalhar o carregamento do seu post). Escolha cuidadosamente as imagens que realmente acrescentam informação e trabalhe o arquivo para que ele ajude (contando uma bela história e sendo encontrado por mecanismos de busca), e não atrapalhe (atrasando o carregamento do seu post)

Um blog de viagem precisa de imagens. Vamos extrair o máximo delas.

4 comments
  1. Jessica Cezar

    Queria tirar uma dúvida… como vocês creditam as imagens que usam, por exemplo, do pixbay dentro do blog?

    E outra dúvida, como creditam imagens usadas apenas para criar pins? (Minha ideia inicial era usar apenas fotos autorais, mas percebi que alguns posts a gente simplesmente não tem foto, como “dicas de aplicativos”). Ai na hora de fazer o pin a gente recorre a um banco de imagens…

    1. Klécia Cassemiro

      Oi Jessica!
      Existem diversas formas de licença, desde as que não permitem uso de imagens para qualquer fim, quanto aquelas com uso comercial permitido, com ou sem atribuição de crédito requerida.
      No caso do Pixabay, eles são bem claros que todas as imagens do site estão sob licença Creative Commons CC0, passiveis de uso comercial sem atribuição requerida (leia mais aqui https://pixabay.com/pt/service/terms/#usage)
      E em resumo, aqui:
      Using Images and Videos

      Images and Videos on Pixabay are released under Creative Commons CC0. To the extent possible under law, uploaders of Pixabay have waived their copyright and related or neighboring rights to these Images and Videos. You are free to adapt and use them for commercial purposes without attributing the original author or source. Although not required, a link back to Pixabay is appreciated.

      Cada banco de imagem tem uma política própria, por isso é preciso ler antes de usar as imagens.
      Mesmo sem ser obrigatório, no Fui ser viajante eu cito as fontes de todas as imagens de terceiros em posts.

      No caso de pins, segue a mesma lógica. Se o banco de imagem permite o uso, a atribuição não requerida. Se a imagem é de um banco e você quer citar a fonte, pode colocar isso na descrição e/ou dentro do post para onde a imagem está linkando.
      Na comunidade do Pinterest Brasil, também há uma publicação relacionada a direitos autorais de imagens -> https://br.pinterestcommunity.com/blog/dica-direitos-autorais

  2. Klécia Cassemiro

    Oi Debora, não precisa não. Pode escrever normal, o Alt Text aparece como texto para seu leitor se por qualquer motivo sua foto não for carregada pelo leitor, então o ideal é deixar a informação bem fácil de ler mesmo 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *